20 maio 2009

Inclusão!


INCLUSÃO

Hoje falarei um pouco sobre uma questão que é bastante importante e que na maioria das vezes acaba por nos preocupar, pois não possuímos preparação específica para isso, mas precisamos buscar recursos para podermos nos adequar a realidade de nossas crianças.
A questão da inclusão, é uma questão muito séria. Hoje temos a obrigação de aceitar crianças com qualquer que seja sua dificuldade ou necessidade especial e, eu particularmente acho isso muito válido e produtivo para a criança, porém tem o outro lado, o lado dos professores que estão completamente despreparados para lidar com esse tipo de aluno.
Trabalho atualmente em uma escola particular de minha cidade e, nossa escola tem recebido muitos casos de crianças com necessidades especiais.
Esse ano em minha turma de alfabetização, me deparo com um grande desafio, que é alfabetizar uma menina que é surda de nascença, mas que possui um implante coclear.
Pelo que conversei com sua fonoaudióloga, ela colocou o implante já tarde (aos 4 aninhos) e por isso ainda possui dificuldades na fala, mas está evoluindo bastante.
Essa semana no programa da Ana Maria Braga, passou uma reportagem falando sobre esse implante e comentando que já é possível fazê-lo pelo SUS.
Minha aluna fez esse implante particular e sei que pagou caríssimo.
Minha única e maior preocupação é a questão da alfabetização, pois como ela não sabe a língua de sinais e nem sua família quer que ela aprenda, para que ela aprenda a falar e se comunicar normalmente na sociedade, algumas vezes fica um pouco complicado fazer-me compreender. Ela ouve tudo, mas sua compreensão é que é difícil.
Se puderem visitem o site da Ana Maria Braga e vejam como funciona o implante coclear. Nunca se sabe quando teremos um aluno com essa necessidade especial em nossa turma e precisamos estar sempre atualizadas.
Beijos a todos e não esqueçam de comentar!!
Paty

2 comentários:

Paula disse...

Ola Paty, acho muito importante sua preocupação com o processo de alfabetização de sua aluna surda, mas não tenha como base a entrevista daquele médico no programa da Ana Maria Braga, o médico explicou como funciona o implante coclear, mas tratou o surdo como párea da sociedade,como se o surdo não pudesse trabalhar e se relacionar sem o implante. Respeito a escolha da família de sua aluna em optar pela oralização, mas mesmo tendo o implante é fundamental que ela se comunique também pela Lingua de Sinais. Muitas famílias de crianças surdas não aceitam a Libras como a L1 de seus filhos, talvez porque lhes falte o conhecimento de que esta já é oficializada como nossa 2º Lingua oficial, sendo a 1º a Lingua Portuguesa. Bom, voltando a entrevista no programa da Ana Maria, a comunidade surda já está lutando pelo direito de resposta aos absurdos que este médico disse. Bjs...Paula Rosa

Paty Longo disse...

Oi Paula! Infelizmente não pude acampanhar toda a reportagem naquele dia. Apenas vi algumas partes e entrei no site mas infelizmente não consegui ver toda assim mesmo, por isso não vi nem ouvi o que o médico falou sobre isso. No meu ponto de vista, penso que o que você disse é bem verdade e os deficientes auditivos, mesmo os implantados, deveriam sim aprender a Língua de Sinais, pois em muitos momentos sinto dificuldades de fazer-me compreender para minha aluna. Sinto-me em muitos momentos impotente e tento buscar os recursos que conheço, mas como ela não possui acompanhamento fora do horário de aula, além de 1 vez por semana ir na fonoaudióloga, sinto que o processo de alfabetização para ela será bem lento, mas estou fazendo tudo o que posso e buscando sempre ir além. Obrigada assim mesmo pelo teu depoimento e tua opinião. Sempre que quiser passe por aqui e deixe seu recadinho. bjs

Seja um blog solidário!

Seja um blog solidário!
Ajude entidades e crianças que realmente necessitam, clicando no link abaixo.